Entrar
Como utilizar a digitalização para conquistar novas esferas?

Como utilizar a digitalização para conquistar novas esferas?

27/05/2021 | Giovanna Cavalli

O mercado mundial foi profundamente afetado pelo Covid-19, fazendo as empresas de todos os setores se reinventarem para driblar a crise instaurada. Nesse sentido, segundo pesquisa da IDC, o setor de TI - tecnologia da informação - cresceu 5,5% na América Latina e tem previsão de alta de 7,7% em 2021. Um dos motivos foi a tão falada transformação digital.

As redes sociais também fazem parte dessa transformação

Inclusive, o comportamento humano tem mudado rapidamente, é possível observar nas atitudes dos consumidores e, consequentemente, das empresas. “No início de 2020, poucas companhias investiam em filtros do Instagram, por exemplo, e até mesmo desconheciam seus benefícios para a marca, por serem ferramentas extremamente novas, com linguagens próprias e sem precedentes”, comenta a diretora executiva da Agência Ecco, Isis Vasques. 

Esse recurso foi um diferencial diante do distanciamento social, tornando-se uma alternativa lúdica para o dia a dia dos usuários enquanto continuavam próximos dos clientes. Além disso, o artifício proporciona uma experiência interessante e relevante. “Essa solução foi uma excelente válvula de escape em um espaço onde é permitido criar. Hoje, mesmo no auge de sua popularidade, continuamos fazendo”, explica a dirigente.

Em vista disso, vale observar: 70% das micro e pequenas empresas brasileiras utilizam os canais digitais (redes sociais, aplicativos ou sites) para impulsionar suas vendas. Em maio de 2020 (começo da pandemia), esse percentual era de 59%, conforme estudo do Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Portanto, com o isolamento, a presença digital tornou-se obrigatória e estar on-line deixa a instituição mais próxima do consumidor, torna a fidelização de clientes mais fácil e, ainda, alavanca as vendas. Apesar de todos os avanços, ainda há alguns desafios sendo superados no Brasil. 

A inovação alcançou todas as esferas

Antes da eclosão do caos de saúde pública, muitos líderes ainda postergaram a digitalização. Contudo, ela se tornou um fator determinante para a continuidade dos negócios. “A urgência pela inovação fez muitas marcas evoluírem. Afinal, não existe outra saída sem a tecnologia nesse tempo de isolamento. Um exemplo foi a necessidade da assinatura digital para selar contratos, rapidamente e sem a presença física em cartórios ou estabelecimentos comerciais. Tudo com mais segurança: tanto jurídica, quanto à saúde”, comenta a gerente comercial da Assine Bem, Paula Sino.

Assim, esses procedimentos, uma vez automatizados, facilitam o dia a dia de todo o ciclo dos colaboradores envolvidos em validações e confirmações de clientes, parceiros e funcionários. Além disso, a automação pode melhorar a lucratividade da companhia em até 9% da receita anual, de acordo com o levantamento da The International Association for Contract & Commercial Management (IACCM).

Sobretudo, a revolução digital de uma corporação consiste em mudanças na cultura institucional, enxergando nas ferramentas oportunidades e facilidades. “Esse conjunto de recursos está disponível para aumentar produtividade e rentabilidade. Ou seja, são aliados! Não devemos poupar esforços em usá-los”, finaliza Paula.

Portanto, busque e entenda a melhor maneira de adotar essa medida na sua organização. Conte com a Assine Bem! Aproveite também e teste grátis a nossa plataforma de assinatura digital.