Entrar
Medidas de segurança na assinatura digital

Medidas de segurança na assinatura digital

20/04/2021 | Vinícius Lima

A assinatura digital é um recurso cada vez mais utilizado por empresas de todos os setores para facilitar contratações, novos negócios e quaisquer outros procedimentos envolvendo emissão de documentos. No contexto atual, essa ferramenta é ainda mais relevante para a manutenção dos resultados das companhias. Entretanto, como é possível garantir a segurança on-line?

Cuidado com os dados na Internet

A preocupação com os dados dos usuários é crescente e é um tema posto em debate há algum tempo. Inclusive, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) comprova a relevância de garantir uma proteção assertiva com a navegabilidade das pessoas pelo universo cibernético. 

Entretanto, ainda há pessoas resistentes ao uso das tecnologias para facilitar as rotinas e, para esse grupo, fica mais difícil prosperar, principalmente no momento de pandemia vivido hoje. Afinal, com as medidas de contenção ao contágio do coronavírus, foi preciso aplicar as táticas de isolamento, distanciamento e quarentena. 

Tradições inviáveis estão caindo por terra

Nesse sentido, aquelas transações tradicionais, como transporte de contratos por motoboy, impressão e arquivo de papeladas físicas migrou para a web. Até mesmo as companhias mais “conservadoras” nesse sentido viram, na prática, os inúmeros ganhos em se modernizarem. 

Para Paula Sino, gerente comercial da Assine Bem, para validar digitalmente um documento, o signatário precisa comprovar sua identidade. “Isso é feito em fases, verificando dados pessoais, e-mail, celular e, até mesmo, com a utilização de fotos (selfies)”, explica. 

Agilidade e segurança

De acordo com a gerente, os principais ganhos com esse tipo de recurso são a economia de tempo e dinheiro. “Além da agilidade nos processos e maior segurança na formalização de arquivos”, compartilha. 

Para o cliente, o serviço oferece a escolha das etapas de checagem em dois formatos: o Ágil e o Autenticado. No primeiro, é preciso fazer a confirmação das informações pessoais. Em seguida, é emitido um token temporário por SMS ou correio eletrônico para garantir a operação’. 

Confiança no processo
 
No segundo, além dos procedimentos da modalidade simplificada, é preciso fazer o upload de um auto retrato segurando o RG ou CNH e, em seguida, fotos da frente e do verso desse documento. 
 
Quer saber mais? Então faça o teste gratuito em nossa plataforma!